Álvares

 

Diogo Álvares Caramuru

Um português, "homem nobre da Vila de Viana do Minho" (c.1475), viveu em Viana da Foz do Lima, hoje Viana do Castelo, de onde partiu para o Novo Mundo, naufragando em 1509, na costa da Bahia. Conseguindo sobreviver, iniciou ali a primeira fixação comprovada do colonizador europeu, onde hoje é o alto da Graça, na Cidade do Salvador da Bahia de Todos os Santos. Sua povoação, denominou-a Vila Velha, onde se estabeleceram, além de Caramuru e sua família, outros de além-mar, alguns dos quais se casaram com filhos do próprio Caramuru. Fidalgo da Casa Real de D. João III, em virtude de vários serviços prestados em benefício da Colônia.

 

Catarina Álvares Caramuru (Paraguaçu)

Índia deste Brasil, filha do principal -Taparica, recebeu seu batismo em Saint-Malo na França, no penúltimo dia do mês de julho de 1528, tomando o nome cristão de Katherine du Brésil (Catarina do Brasil) e se tornou esposa de Caramuru.


Saint-Malo, França

 


(30 juillet 1528)
"Le pénultième jour dud. moys fut baptisée Katherine du Brésil, et fut compère noble homme Guyon Jamyn, recteur de Saint-Jagu, et commère Catherine de Granches et Franczoise Le Gobien, fille de l'aloué de Saint-Malo, et fut baptisée par Me. Lancelot Ruffier, vicaire curé dud. lieu, led. jour et an que dessur. - P. Trublet".
Links: Saint-Malo

 



Primeiro Casal Cristão Topo

- O Primeiro Congresso de História da Bahia (1949), promovido pelo Instituto Geográfico e Histórico da Bahia, fez colocar uma singela, mas significativa placa de mármore, na fachada da Igreja da Graça, numa comovedora homenagem à família brasileira, que, neste local e à sombra daquele templo se criou.



Placa de mármore na fachada da Igreja de
N. Sra da Graça Salvador, Bahia - Brasil

"O 1o CONGRESSO DE HISTÓRIA DA BAHIA
TRIBUTA A GRATIDÃO NACIONAL
A DIOGO E CATARINA Álvares CARAMURU
PRIMEIRO CASAL CRISTÃO DESTA TERRA
ONDE O MILAGRE DO SEU AMOR FLORESCEU
NA CIVILIZAÇÃO - QUE ASSIM COMEÇOU -
E NA CIDADE QUE O IMORTALIZA
1549 - MARÇO - 1949"


Da descendência de Diogo e Catarina Álvares Caramuru, a mais antiga raiz da Casa a Torre, no Brasil, formou-se o arcabouço da aristocracia do Recôncavo Baiano, dando origem a algumas das mais importantes famílias da Bahia e do continente, com prolongamentos até nas cortes européias e, recentemente, na Casa Imperial Brasileira.





O sonho de Catarina Paraguaçu.
Óleo sobre tela.

JÚLIO SIMMONDS
1891.
Acervo CMS.
Tela inspirada no painel de Manuel Lopes Rodrigues (BA, 1861-1917) existente na igreja da Graça. Foi ofertada à Câmara Municipal de Salvador pelo Dr. Francisco Muniz Barreto de Aragão, Visconde de Paraguaçu, que a encomendou e enviou da Alemanha.


1548 - D. João III - Rei de Portugal, ao resolver mandar fundar a Cidade do Salvador, envia uma carta a Diogo Álvares - Cavaleiro da Casa Real, tendo como portador Gramatão Teles, na qual anuncia a vinda de Tomé de Souza, o que bem define o valor e os préstimos de Caramuru, o mais antigo morador da Bahia:

"Diogo Álvares.
Eu el-rei vos envio muito saudar. Eu ora mando Tomé de Souza, fidalgo da minha casa, a essa Bahia de Todos os Santos por capitão governador dela, e para na dita capitania e mais outras desse estado do Brasil prover de justiça dela, e do mais que ao meu serviço cumprir e mando, que na dita Bahia faça uma povoação, e assento grande e outras coisas de meu serviço. E porque sou informado pela muita prática e experiência, que tendes dessas terras, e da gente, e costumes delas, e sabereis bem ajudar e conciliar, vos mando, que o dito Tomé de Souza lá chegar, vos vade para ele e o ajudeis no que lhe deveis cumprir, e vos ele encarregar, porque fareis nisso muito serviço; e porque o cumprimento, e tempo de sua chegada a ela abastada de mantimentos da terra para provimento da gente, que com ele vai, escrevo sobre isso a Paulo Dias, vosso genro, procure por se haverem, e os vá buscar pelos portos dessa capitania de Jorge de Figueiredo. Sendo necessária vossa companhia e ajuda, encomendo-vos, que o ajudeis no que virdes que cumpre, que o fareis. Bartolomeu Fernandes a fez em Lisboa a 19 de novembro de 1548.
- Rei Sobrescrito
- Por El-Rei a Diogo Álvares, cavaleiro de minha casa na Bahia de Todos os Santos.
"

1549 - A 29 de março desembarcam Tomé de Souza - Primeiro Governador Geral do Brasil, com seus companheiros e fundadores da Cidade do Salvador, na Vila do Pereira, ao lado do morro de Santo Antônio, onde Diogo e Catarina Álvares Caramuru, com os Tupinambás, os esperavam e, subindo a encosta, acampam em Vila Velha, a povoação de Diogo Álvares.

Havia, descreve o Jesuíta Manoel da Nóbrega: "... uma maneira de igreja, junto da qual logo aposentamos os Padres e Irmãos em umas casas a par dela .... E ao terceiro dia, naquele local, celebrou Nóbrega uma missa solene, a primeira festa religiosa da Comitiva Oficial."



Mosteiro e Igreja de Nossa Senhora da Graça, na Bahia Topo

É a GRAÇA um dos lugares mais comovedores do Brasil.

Preciosa lembrança do passado, a Ermida de Nossa Senhora da Graça figura assim, como um dos lugares mais significativos da fundação da Cidade do Salvador, remontando à existência do primeiro homem civilizado que habitou e povoou esta Terra de Santa Cruz.

É nela que repousam os restos mortais de Catarina Paraguaçu, a mãe das mães brasileiras, considerada um dos maiores símbolos femininos da história do país, por ter exercido papel fundamental na integração das raças que formaram o povo brasileiro.

A imagem da Mãe de Deus, no seu altar-mor, ainda hoje venerada, bela escultura de madeira, perfeitamente talhada, tendo ao braço esquerdo Jesus menino, é a mesma milagrosa imagem encontrada por Caramuru e Paraguaçu, cuja visão está representada na preciosa tela da sacristia e reproduzida no teto da nave.

A Casa da Torre, valorizou-lhe a herança mandando pôr, em 1798, a lápide brasonada que comemora Paraguaçu e Caramuru e, na sacristia, a tela que evoca o naufrágio de Caramuru, com diversas cenas do belo poema de Santa Rita Durão.

Com muito carinho preserva esta relíquia histórica - Dom Bernardo Lucas. (Dependência do Mosteiro de São Bento da Bahia).

1586 - Doação da Ermida da Graça ao Mosteiro de São Bento da Bahia Topo

O testamento original de Catherina Álvares Caramuru (Paraguaçu), assinado na segunda metade do século 16, cartas de alforria de escravos, depoimentos de soldados que lutaram na Guerra de Canudos, o livro sobre a vida de Santo Alberto Magno editado em 1504. Essas são apenas algumas das raridades que o Mosteiro de São Bento de Salvador, fundado em 1582, está colocando à disposição de pesquisadores com a inauguração do Centro de Documentação e Pesquisa do Livro Raro Dr. Norberto Odebrecht.



A Fundação da Cidade do Salvador Topo

Junto com Tomé de Souza - primeiro Governador Geral do Brasil - chegou Garcia d'Ávila à Bahia, no dia 29 de março do ano de 1549, recebidos por Diogo e Catarina Álvares Caramuru, a pedido de D. João III - Rei de Portugal. Iniciava-se, assim, a fundação do Brasil, com a construção da nossa Primeira Capital - a CIDADE DO SALVADOR.

1999 - 450 anos da Fundação da Primeira Capital do Brasil.


500 anos do Descobrimento do Brasil Topo

 

No desfile em comemoração aos 500 anos do
Descobrimento do Brasil, em Salvador - Bahia, a cantora Ivete Sangalo desfilou em um carro aberto, pela praça do Campo Grande, como índia Catarina Paraguaçu, ao lado de
Acelino Freitas, o campeão mundial da categoria superpenas, que interpretou Diogo Álvares Caramuru.

ISTOÉ - Sérgio Pedreira

 


Topo




Não estando visível o
MENÚ PRINCIPAL
(Not being visible the
MAIN MENU:
)
CLICK here
www.casadatorre.org.br

É permitida e estimulada a reprodução e a divulgação
parcial ou integral, do conteúdo da presente Home Page,
desde que mencionados os autores e as origens, reservados os direitos dos respectivos autores.

© Copyright 1989
Centro Cultural e de Pesquisas do Castelo da Torre


Realização - CCPCTorre
Christovão de Avila